way2themes

Exercícios na gravidez! Saiba quais modalidades são indicadas

Por: | 12:16 AM Deixe um comentário

EXERCÍCIOS NA GRAVIDEZ SÃO BENÉFICOS TANTO PARA A MÃE QUANTO PARA O BEBÊ. FOTOS: THINKSTOCK




Estar GRÁVIDA não significa deixar o sedentarismo tomar conta. Muito pelo contrário: aPRÁTICA DE ATIVIDADES é sim RECOMENDADA e a decisão de iniciá-la deve ser multidisciplinar, entre o médico e o educador físico. “Exercícios na gravidez fazem bem e muito, principalmente para o bebê; quando eles são apropriados, os BENEFÍCIOS SÃO MÚTUOS, os dois desfrutam de um corpo mais ativo”, explica Giulliano Esperança, Personal Tainer e Coach, Diretor do Instituto do Bem Estar e Membro do Conselho Consultivo da Sociedade Brasileira de Personal Trainers.
Segundo ele, dentre as vantagens estão a REDUÇÃO DAS DORES NAS COSTAS, dos níveis de estresse, ansiedade, depressão, constipação e distúrbios estomacais, assim como mais disposição diariamente, e a DIMINUIÇÃO DA FLACIDEZ ABDOMINAL PÓS-PARTO.
Contudo, há algumas RESSALVAS perante aquelas mulheres que foram alertadas sobre quaisquer RISCOS que coloquem a integridade física da mãe e o do bebê em cheque. Casos de dOENÇAS CARDÍACAS, GESTAÇÃO MÚLTIPLA, históricos de sangramento ou hemorragias, deslocamento da placenta e insuficiência do colo uterino são contraindicados. Outras questões também devem ser levadas em consideração, como HIPERTENSÃO, ANEMIA ou outras doenças do sangue, distúrbios da tireoide, DIABETES, palpitações e frequência cardíaca irregulares, FLUTUAÇÕES EXTREMAS DE PESO e crescimento uterino atípico. “O risco de uma gestante ter problema se exercitando, geralmente é muito baixo, porque o foco é na saúde do bebê, ou seja, em exercícios leves”, coloca o especialista.
Sendo assim, quais são as TRÊS MODALIDADES MAIS RECOMENDADAS para quem está nessa fase de gestação?
Musculação deve ser leve e moderada FOTO: thinkstock
MUSCULAÇÃO DEVE SER LEVE E MODERADA FOTO: THINKSTOCK
MUSCULAÇÃO
“A prática vai, diretamente, MELHORAR A SUA FORÇa, a sua resistência, seus aspectos metabólicos, e TRABALHAR MÚSCULOS QUE SERÃO EXIGIDOS DURANTE ESSA ETAPA”, afirma Giuliano. Mas, antes de tudo, calma! Após os primeiro trimestre, deve-se EVITAR A POSIÇÃO SUPINADA (DEITADA), já que ela está associada a um menor retorno venoso (mesmo em pé ou sentada, exercícios fortes podem comprometê-lo, é uma contraindicação). Abdominais não são necessárias e devem ser retiradas do treino.
BICICLETA ERGOMÉTRICA HORIZONTAL
“Pela posição de execução, SEGURANÇA ARTICULAR e baixo risco de acidentes”. É aMELHOR FORMA DE PEDALAR, para quem está grávida. O encosto do aparelho NÃO SOBRECARREGA A LOMBAR e o ideal, justamente, é manter o tronco na posição ereta; joelhos nunca devem ficar muito dobrados ou esticados. Lembrando que a oferta de oxigênio é diminuída durante a gestação na execução dos esportes aeróbios: é fundamental SE ATENTAR AOS AJUSTES NA INTENSIDADE deles, a fim de EVITAR O CANSAÇO E A EXAUSTÃO. A partir do terceiro trimestre, muitas já foram as transformações e o ponto de equilíbrio mudou. É necessário ter extrema precaução com as quedas, que podem ocasionar traumas abdominais.
HIDRATAÇÃO, ambiente com ventilação, ROUPAS LEVES e que permitam a transpiração sãoESSENCIAIS.
Meditação ajuda na melhora da circulação sanguínea FOTO: thinkstock
MEDITAÇÃO AJUDA NA MELHORA DA CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA FOTO: THINKSTOCK

MEDITAÇÃO
Quem disse que o ato de meditar não pode ser considerado uma atividade física? Afinal de contas, ele ATIVA A CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA, proporcionando bem-estar, paz e equilíbrio emocional: “pelo aspecto mental, pelo TRABALHO DA RESPIRAÇÃO e MAIOR CONEXÃO COM O BEBÊ”, o personal trainer reforça. Um estudo realizado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) comprovou que até a tensão muscular é minimizada nesse processo, principalmente no início e final da gestação, quando já se aproxima do momento do parto.
As OPÇÕES SE COMPLEMENTAM, por assim dizer, e atuam nas áreas fundamentais da saúde que merecem atenção: condicionamento aeróbico, flexibilidade e força muscular, e técnicas de respiração e relaxamento. “Essas três modalidades fizeram parte de toda a minha experiência com todas as mamães que cuidei, com 100% de resultado seguro e saudável. Sobre o TEMPOQUEM VAI DETERMINAR ATÉ QUANDO, É O BEBÊ. Tive mães que treinaram até a última semana antes do parto, outras que param um pouco antes, é fundamental acompanhar individualmente, caso a caso Quanto à FREQUÊNCIA SEMANAL DE TREINOS, TRÊS PROMOVEM BENEFÍCIOS SATISFATÓRIOS”, o personal e coach reforça.
EXERCÍCIOS DE ALTO IMPACTO SÃO RECOMENDÁVEIS?
JAMAIS“, Giuliano é categórico. “Isso é um risco desnecessário”. É preciso ter em mente que a meta é a saúde do bebê: dessa maneira, se MANTER NUM RITMO LEVE E MODERADO É MAIS SEGURO. “Vira e mexe aparecem MÃES FISICULTURISTAS postando seus treinos e corpos mega definidos. ISSO É LOUCURA. O American College of Obstetricians and Gynecologist é bem claro em sua recomendação, exercícios com no máximo 30 minutos de duração, com intensidade de leve a moderado, por volta dos 50% do VO2 máximo (taxa de consumo de oxigênio que você pode atingir ao realizar atividades exaustivas)”, ele complementa.
QUAIS SÃO AS INDICAÇÕES PARA GRÁVIDAS SEDENTÁRIAS, QUE QUEREM COMEÇAR SE EXERCITAR?
Alguns CUIDADOS devem ser seguidos nesse aspecto: “EXERCÍCIO LEVE A MODERADO, ORIENTADO E SUPERVISIONADO, sempre com o AVAL e consentimento MÉDICO;MONITORANDO A PRESSÃO ARTERIAL PRÉ E PÓS-EXERCÍCIO”, o profissional avalia. “Outro ponto importante para a mamãe sedentária, é esperar os três primeiros meses”.
“Por fim, é importante lembrar que, APÓS O PARTO, muitas das ALTERAÇÕES FISIOLÓGICASe morfológicas da gravidez PERSISTEM POR 4 A 6 SEMANAS. A rotina de EXERCÍCIO NESSA FASE deve ser retomada de FORMA GRADUAL E SEGURA”, o especialista dá a dica.
Vimos no SITE: DAQUIDALI
Gostou?❤

Então ‪Comente e Compartilhe‬

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe o que achou da postagem